Home
Artigos
Giro Noturno
Contato
Edições Anteriores

 

 

CPFL repassa 300 mil a Santa Cruz, Cajuru e Serra Azul para projeto de apoio às crianças e adolescentes

O repasse é resultado da nova etapa da parceria do Instituto CPFL com os Conselhos Municipais da Criança e do Adolescente dos municípios
Em 2018 serão celebrados 28 anos da aprovação do ECA, o Estatuto da Criança e do Adolescente. O documento, segundo a Unicef, criou bases sólidas para a implementação de políticas e programas que garantiram a sobrevivência e o desenvolvimento de milhões de meninos e meninas no país. Ainda assim, a entidade alerta para os desafios das políticas de inclusão, como a evasão escolar e os altos índices de vulnerabilidade entre crianças e adolescentes em razão de sua raça ou etnia, condição física, social, gênero ou local de moradia.
Ciente disso, o Instituto CPFL, plataforma de investimento social privado do Grupo CPFL, reforça o seu compromisso em contribuir com o desenvolvimento das comunidades por meio das interações da empresa com a sociedade, incentivando o fortalecimento de políticas públicas. Essa atuação tem como objetivo promover o protagonismo social a partir da construção de uma grande rede do conhecimento.
Parte desta rede, Santa Cruz da Esperança, Cajuru e Serra Azul foram três das cidades selecionadas em edital do programa do Instituto CPFL para fortalecer e qualificar os Conselhos Municipais de Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) em seus municípios. As equipes do Conselho finalizaram em 2017, após um primeiro repasse, o diagnóstico sobre a situação das crianças e adolescentes da cidade e estão agora na etapa de implementação do Plano de Ação.
Para esta etapa, a CPFL Energia, por meio do Instituto CPFL, realizou um novo repasse de R$ 100 mil para cada uma dessas cidades, no fim de 2017, para a execução de projetos direcionados a cerca de 230 jovens de bairros onde foram identificadas violações aos direitos da infância e da juventude como isolamento social, despreparo para a iniciação profissional e evasão escolar. Os projetos, que serão coordenados ao longo de 2018, preveem a realização de oficinas culturais, bolsas para capacitação profissional e cursos de informática.
Como resultado da articulação, as Secretarias de Santa Cruz da Esperança vão liderar um Consórcio dos Municípios Mogiana para a realização do primeiro Fórum Regional com o intuito de reunir, em Ribeirão Preto, 300 participantes de 37 municípios. A ideia é articular a rede de garantias de direitos na região para implantar o Sistema de Informações para a Infância e Adolescência (Sipia), um instrumento de apoio à gestão em direitos humanos que coleta, processa e dissemina informações locais sobre a situação da infância e da adolescência. A ideia é melhorar o registro de violação de direitos a partir da capacitação dos Conselheiros Tutelares e de Direitos.
Outras nove cidades receberam recursos para iniciar em 2018 um processo de capacitação técnica, gerencial e institucional. Essa etapa tem como objetivo habilitar novos CMDCAs para participar de editais para execução de Diagnóstico. A expectativa é que, para cada  um dos nove municípios, sejam engajados representantes de Conselhos de ao menos cinco cidades vizinhas nesta etapa de aprimoramento.
Além desses, o Instituto está acompanhando ainda outros seis municípios que estão finalizando o diagnóstico.
De acordo com Mário Mazzilli, a experiência de mais de 10 anos com o Programa de Apoio aos CMDCAs motivou a CPFL Energia a contribuir de forma mais efetiva para o fortalecimento dos Conselhos e da rede de proteção e na disseminação de políticas públicas. “Por meio do apoio na execução de diagnósticos da situação das crianças e adolescentes e na elaboração de planos de ação, agora sob responsabilidade do Instituto CPFL, pretendemos alcançar resultados ainda mais abrangentes e estruturantes nos municípios beneficiados”, afirma.
As parcerias com os conselhos preveem o repasse de recursos provenientes da dedução de 1% do Imposto de Renda devido da empresa e o apoio técnico na execução.