Home
Artigos
Giro Noturno
Contato
Edições Anteriores
 

Acusado de matar rapaz a facadas está preso

No total foram 15 facadas que atingiram a vítima vários pontos acima da cintura

Da redação
Após reunir vários elementos suficientes que demonstravam a autoria do crime ocorrido no último dia 25 de fevereiro quando Fabrício Pereira de Souza, de 21 anos de idade, foi encontrado morto no campinho de futebol no Jardim Aurora, uma equipe da Polícia Civil de Cajuru, composta pelo delegado Rodrigo Patto e os investigadores Luciano, Rogério e Raquel, cumpriram ao mandado judicial e prenderam João Paulo da Silva Barbosa, de 19 anos de idade.
Foram necessários apenas alguns dias para que as investigações apresentassem provas contundentes quanto à autoria do crime bárbaro e, por isso ele está sendo acusado por homicídio qualificado.
No momento da prisão, João Paulo estava na casa de um amigo no bairro Dom Bosco onde ele também morava com sua família.
De acordo com o laudo da perícia, no corpo da vítima Fabrício Pereira de Souza foram encontradas 15 facadas e não seis como noticiamos aqui no Jornal de Cajuru na semana do crime. A explicação é que como o corpo estava todo coberto pelo sangue, somente o trabalho minucioso dos peritos apontaria o número correto de golpes, e foi justamente o que aconteceu, após os trabalhos, os peritos localizaram os 15 pontos atingidos por instrumento corto contundente.
De acordo com as investigações, depois de matar Fabrício, João Paulo deu vários chutes no corpo e em seguida furtou o par de chinelos da vítima, que foi vendido no próprio bairro.
A polícia está em fase adiantada para se chegar ao comprador dos chinelos da vítima, bem como a identidade de um casal que passava pelo local na hora do crime, mas o delegado Rodrigo Patto disse a nossa reportagem que se alguém tiver mais alguma informação deste caso, pode ligar para o número 197, e o delegado garante total sigilo de identidade.