Home

Artigos
Giro Noturno
Contato
Edições Anteriores

 

Piracema fraca pelo baixo nível do Pardo

Ja partindo para reta final do defeso da Piracema, pouca água no Pardo e poucos peixes pulando na corredeira abaixo da barragem

Da redação
A cada ano que passa percebe-se claramente que a piracema vem decaindo em nossos rios, e o principal fator que interfere diretamente neste caso é o baixo nível dos cursos d’água.
Estivemos esta semana no principal ponto de desova de peixes do médio Pardo, a usina Itaipava que esta localizada de uma margem em Cajuru e da outra em Santa Rosa de Viterbo.
Anos atrás, nesta mesma época já era possível presenciar a piracema em seu ponto alto com várias espécies de peixes pulando na busca de atingir a parte superior da barragem, uma verdadeira alegria chamada a “festa da Piracema”.
Esta semana, a cena que encontramos foi muito diferente dos anos anteriores, com poucos e pequenos peixes pulando e um rio Pardo com seu nível muito abaixo do ideal.
Lembramos que neste período de defeso, que vai até o dia 28 de fevereiro, a pesca está proibida em todas as modalidades, com multas altíssimas aos que desrespeitarem a lei. Agora, nesta reta final, só nos resta torcer para que aumente o volume de chuvas, principalmente na cabeceira do rio Pardo na região de Minas Gerais, proporcionando assim um final melhor na desova dos cardumes.