Home

Artigos
Giro Noturno
Contato
Edições Anteriores

 

Feira do Conhecimento foi um sucesso e mobilizou a comunidade santacruzense

Após cumprimentar a vice Sandra Ferri e seu esposo, vereadores, visitantes, a direção das escolas e alunos pelo empenho e a dedicação na organização da feira, o prefeito Dimar de Brito declarou aberta a 4º Feira do Conhecimento

 

Da redação
A cada dia que passa, o conhecimento vai se tornando ainda mais essencial na vida das pessoas, e isto pôde ser observado em cada setor das instalações da quarta versão da Feira do Conhecimento que aconteceu no Centro Social Urbano de Santa Cruz da Esperança no último final de semana, 01 e 02 de dezembro.
Tudo foi pensado, programado e trabalhado nos mínimos detalhes pela prefeitura e as escolas E.M.E.B Olympio Pereira Conceição e E.E Profª. Rita Ferraz Caselli que tiveram o envolvimento de todos os funcionários, professores e alunos.
Além de mostrar alguns exemplos práticos na pesquisa científica como no caso do departamento de química da USP de Ribeirão Preto que mandou um grupo de alunos que mostravam alguns exemplos da química na vida das pessoas, este ano a feira reservou um espaço para valorizar o agro negócio, visto que o município tem nesta área a sua principal atividade.
AS ATIVIDADES AGRICOLAS: Assim que os visitantes chegavam, já se deparavam com uma equipe da CAT-Coordenadoria de Assistência Técnica Integral, órgão ligado à Secretária da Agricultura do Estado com uma demonstração simuladora de como evitar erosões. Em seguida outro grupo, só que de alunos, falava sobre as boas práticas agrícolas no cultivo de hortaliças, cana de açúcar, milho, café, leite e em outro momento professoras e alunos do Projeto Esperança ligado ao CONDECA mostravam através de uma maquete indicando as divisas de Santa Cruz da Esperança com outros municípios através do rio Pardo, este grupo também reuniu ferramentas antigas que no passado eram utilizadas nas fazendas, como exemplo: formas de queijo de madeira, bombas costais entre outras. Em todos estes momentos, os visitantes tinham também o privilégio de receber explicações sejam de professores ou de alunos da importância e aspectos de cada assunto.
Já na preparação da feira, professores e alunos pesquisaram e demonstraram aos visitantes as principais atividades agrícolas do município que está dividida com 50% do território em cana de açúcar, 20% em pastagem para produção de leite, 15% em hortaliças, 10% no cultivo de café e 5% em outra atividades, tais como: milho, gado de corte e suínos etc.
OS RIOS E CÓRREGOS: Em outro momento, alunos do oitavo ano de geografia mostraram e explicaram detalhes dos rios que banham o município com foco principal nos rios Araraquara, Pardo e os onze córregos afluentes com olhar mais voltado para os impactos ambientais que estes corpos d’água vem sofrendo nas últimas décadas em decorrência das atividades humanas e os cuidados para com o futuro. Nesta área de biologia, um grupo de alunos da faculdade Barão de Mauá também marcou presença mostrando o bioma da bacia do Pardo inclusive as espécies de peixes ameaçados de extinção além de outras espécies nativas que estão sendo exterminadas com a caça ilegal.
Para o prefeito Dimar de Brito que permaneceu o tempo todo no recinto da feira prestigiando os alunos e dando as boas vindas aos visitantes, “este evento significa o despertar dos alunos no conhecimento prático e propricia entender melhor como funciona a cadeia de produção agrícola. Com este entendimento o aluno se aproxima da realidade permitindo inclusive a definição de seu futuro profissional. A Feira do Conhecimento é um evento que nossa administração não abre mão, afinal, nosso compromisso com a educação é total ”, disse o prefeito.
“A feira foi um grande sucesso, e seus objetivos atingidos ao proporcionar aprendizagem significante aos alunos e à comunidade através da prática, da teoria e dos experimentos mostrados nos standes”, definiu a diretora de uma das escolas que organizou o evento Sandra Mara Alves de Cruz Carvalho.