Home

Artigos
Giro Noturno
Contato
Edições Anteriores

 

Cajuru viveu clima de guerra com explosão de carro forte

O carro “forte” que agora é ferro velho, mais parecia uma lata de sardinha depois de ser aberta

A porta do lado do motorista foi arremessada a aproximadamente 100 metros de distância

Da redação
Por volta das 9 horas da manhã de quarta-feira, os moradores das proximidades do trevo de saída de Cajuru e que dá acesso à Abrão Assed começaram a viver num verdadeiro clima de guerra, após o som de explosões e dos tiros sequenciais de fuzis .50 e pistolas 762.
Tudo aconteceu a 100 metros da entrada da cidade quando um carro forte da Protege foi cercado por pelo menos 10 assaltantes, que utilizando um fuzil atingiram o motor fazendo com que o veículo parasse no acostamento e, após render os seguranças, explodiram o cofre localizado no interior do blindado que ficou totalmente destruído.
O carro forte estava com carga máxima de dinheiro que seria entregue parte em Cajuru e, em seguida, em Mococa. Todos os malotes de dinheiro foram levados pelos assaltantes que, logo em seguida, começaram a ser perseguidos pelos policiais. As perseguições começaram rapidamente porque tudo aconteceu a aproximadamente dois quilômetros da base da Policia Rodoviária.
Policiais rodoviários ouviram o barulho dos tiros e da explosão e imediatamente pediram reforças a PM de Cajuru.
A perseguição aos assaltantes em fuga parecia cenas de filmes com aproximadamente 100 policiais, 30 viaturas, inclusive o helicóptero Águia sobrevoando a região. Nesta perseguição, dois policias militares ficaram feridos, um atingido no braço e o outro, um policial de 24 anos que trabalha em Santa Cruz da Esperança e que estava dando reforço na perseguição aos fugitivos, foi atingido no lado esquerdo do peito e que por pouco a bala não atingiu o coração. Os dois policiais feridos foram atendidos na Santa Casa de Cajuru e passam bem.
Os fugitivos abandonaram dois veículos em uma mata e atearam fogo em outro nas margens da rodovia, mas, em outro momento da fuga dos assaltantes, o que ganhou destaque nas redes sociais, foi quando dois individuas começaram a disparar com um fuzil. no perímetro urbano de Santo Antônio da Alegria. contra o helicóptero Águia da Policia Militar, passando o maior susto nos moradores daquela pacata cidade.
Toda esta história que mais parece um roteiro de filme, mostrou o poder de fogo, a coragem e ousadia destas quadrilhas que estão agindo e que, de acordo com as autoridades, são quadrilhas que atuam de forma muito organizada e num esquema de guerrilha onde no momento das ações, estão sujeitos a matar ou morrer.
Até o fechamento desta edição, na tarde de ontem, muito embora as investigações continuem, nenhum dos assaltantes havia sido capturado.