Home

Artigos
Giro Noturno
Contato
Edições Anteriores

 

Comando da PM veio a Cajuru homenagear médicos que socorreram policiais feridos

A sala de espera da Santa Casa foi ocupada pela banda da Polícia Militar onde os pacientes, funcionários e médicos puderam curtir um excelente repertório musical

Acompanhado do preefeito João Ruggeri, o coronel Carlos Alberto Machado entregou o certificado e agradeceu o trabalho e a dedicação dos médicos Rodrigo Scobosa Lopes e Fábio Vasconcelos Pereira e tanbém de todos os funcionários e administração da Santa Casa de Cajuru, considerada exemplo para a região Sargento João Bosco e o soldado Nikolay Sobrani exibiram as marcas dos ferimentos que até hoje, após três meses, continuam em tratamento devido a gravidade do caso.
Da redação
Nesta quarta-feira aconteceram momentos marcantes na Santa Casa de Cajuru. Por volta das 9h30m uma cena incomum começou a se formar quando a banda da Polícia Militar se instalou na sala de espera e começou a entoar um repertório do cancioneiro popular do Brasil. O intervalo de cada canção era preenchido por aplausos e sorrisos de cada paciente que aguardava ser atendido pelo seu médico.
Enquanto a banda tocava na sala de espera, no interior da Santa Casa iniciava uma solenidade muito importante para aqueles que se dedicam diariamente na defesa e preservação da vida das pessoas. De um lado todo o comando da Policia Militar da região: coronel Carlos Alberto Machado, comandante do CPI 3; Major Gustavo, comandante do 3º BPMI; e a capitã Lucimeire, comandante da 3º CIA, que além do sargento Ronaldo Pereira que comanda o pelotão de Cajuru, vieram a Cajuru com único objetivo: agradecer e homenagear os dois médicos que deram os primeiros atendimentos aos policiais feridos no confronto com os autores da explosão do carro forte, ocorrido no dia 7 de novembro de 2018, na rodovia Abrão Assed, a 100 metros do trevo de entrada de Cajuru. Neste evento, o sargento João Bosco da Silva foi atingido gravemente no braço direito, inclusive com risco de perda do membro, e o soldado Nikolai Sobrani Pereira atingido no lado esquerdo do peito.
Depois de prestar continência, o Coronel Carlos Alberto entregou um certificado de “Amigo da Polícia Militar” aos médicos Fábio Vasconcelos Pereira, clínico geral e Rodrigo Scobosa Lopes, ortopedista, que estiveram à frente do atendimento aos policiais atingidos por tiros no dia da explosão do carro forte.
Em seu pronunciamento, o coronel destacou a competência e a qualidade dos primeiros socorros que os policiais receberam aqui na Santa Casa da Cajuru, o que foi fundamental para o sucesso do atendimento posterior dos feridos.
Uma outra equipe de profissionais da Santa Casa de Cajuru também foi homenageada no quartel da PM em Ribeirão Preto, no dia 21 de dezembro de 2018, porém nesta ocasião, os médicos Fábio Vasconcelos e Rodrigo Lopes não puderam comparecer.
Foi muito gratificante ver a nossa Santa Casa e seus profissionais serem reconhecidos pelos relevantes serviços que vem prestando, não só à população cajuruense, como também para a região, principalmente nos casos de emergências, envolvendo acidentes de toda natureza que ocorrem nas rodovias da região, como foi neste caso da explosão do carro forte que ocorreu na rodovia. Quantas vidas já foram salvas graças a nossa Santa Casa que foi criada em abril de 1922 e está próxima de completar 97 anos com seus 120 funcionários e 73 leitos.