Home
Artigos
Giro Noturno
Contato
Edições Anteriores

 

 

Noite de concerto em Cajuru

Na última quinta-feira, no Salão Nobre da EE Galdino de Castro, foi apresentada uma audição inédita para a cidade, um concerto da Orquestra Sinfônica de Cajuru em conjunto com Mamutes Band, juntos, formação orquestral e rock propiciaram uma noite de especial deleite para quem lá esteve.
A Orquestra Sinfônica de Cajuru surgiu de um projeto sócio educacional, Villa das Crianças, que oferece, desde julho de 2017, ensino prático e teórico de violino, viola e violoncelo. Eram quinze vagas e, no final do ano, dezessete alunos se apresentaram, um ano e meio depois, trinta e cinco alunos mostraram o grande resultado após estudos e ensaios e, há mais dez alunos em iniciação de aprendizagem musical. E já há também, entre os componentes da orquestra, uma professora trabalhando com os iniciantes, Kimberly Pauluk.
Grande oportunidade que Renata Campos e Domingos Elias trouxeram para Cajuru e que conta com o patrocínio de Suporte Rei e Supermercado União e o apoio da prefeitura.
O regente da orquestra e professor, além de coordenador do projeto em Cajuru é Marcos Melo que estuda música desde os sete anos, violinista, violoncelista, dirigente da fanfarra da Apae de Cajuru sob supervisão de Renata Arena, participante da implantação de grupos orquestrais em Cajuru, Serrana e Ribeirão Preto; atua hoje, não apenas como professor, mas também como arranjador e maestro da Orquestra Sinfônica de Cajuru. Manifestou a sua emoção, ex-aluno Galdino, assim como muitos presentes na plateia.
Foi de Marcos Melo a ideia de juntar, num mesmo espetáculo a orquestra e Mamutes Band, composta por jovens cajuruenses Leo de Vita, Edhson Rizziere, Felipe Diniz, Mateus Zanoelo e Mateus Granza, e para este momento, Hugo Fonseca, que atualmente está estudando música na Unicamp Campinas.
Neste concerto de encerramento do ano, a Orquestra Sinfônica de Cajuru mostrou, brilhantemente, o seu trabalho de 2018 e nesta fusão com o rock deixou claro que as diferentes linguagens musicais podem conviver sem bloqueios, de forma harmoniosa, e quem ganhou foi o público que vibrou e se emocionou.
O solista, cajuruense, Domingos Elias, fundador da Escola Municipal de Música e da Orquestra Sinfônica de Cajuru, apresentou-se junto da Orquestra com especial emoção, ex-aluno da Escola Estadual Galdino de Castro, ex-integrante de sua fanfarra, participante e ganhador do Femec (Festival de música estudantil cajuruense) e atuação em peça teatral no mesmo palco, deu um show, apresentação de altíssimo nível.
O público vibrou e se deliciou, saindo agradecidos pelo privilégio de assistir a um espetáculo que deixou a todos extasiados, inebriados pelo som de MPB, clássico, rock e músicas natalinas.
Este é um projeto que merece todo carinho e atenção, que continue, afinal, foi a oportunidade de um concerto supremo, uma realização prazerosa para músicos e ouvintes, um momento ímpar de encanto, prazer e deleite.