Home
Artigos
Giro Noturno
Contato
Edições Anteriores

 

 

Ariranha foi atropelada na Abrão Assed

Da redação
Não é um animal muito comum de ser avistado em nossa região principalmente devido aos hábitos diários e por se tratar de um animal muito arisco. Mas recentemente uma ariranha foi encontrada morta no acostamento da rodovia Abrão Assed no município de Cajuru.
Trata-se de um macho adulto e, no exato local onde foi atropelado, existem represas nos dois lados da rodovia e infelizmente este indivíduo foi surpreendido ao fazer a travessia da rodovia.
De acordo com um proprietário de sítio nas proximidades de onde o animalzinho foi atropelado, a presença já havia sido percebida há algum tempo principalmente no que se refere a quantidade de peixes que as ariranhas devoram, disse o sitiante.
CONHEÇA A ESPÉCIE:
A ariranha é um animal mamífero e seu nome cientifico é Pteronura brasiliensis. É considerada um dos maiores carnívoros com expectativa de vida de aproximadamente 20 anos.
São animais semiaquáticos que habitam regiões úmidas como as margens dos rios, lagos e pântanos, sendo encontradas em diversas partes do Brasil e diversos países vizinhos.
As ariranhas são animais predadores, diurnos, curiosos, barulhentos e brincalhões, além de ótimos nadadores e mergulhadores. Vivem em bandos de até dez e passam o dia se socializando próximos às margens dos rios onde costumam fazer tocas debaixo das raízes das árvores com intuito de se abrigarem durante a noite e ali, marcam seus territórios com urina e fezes.
As ariranhas são animais carnívoros e predadores que estão no topo da cadeia alimentar e tem nos peixes, seu principal alimento, mas também se alimentam de pequenos mamíferos, crustáceos e moluscos, ovos e aves aquáticas.
Vale destacar que sua mordida é muito forte e uma ariranha adulta pode comer até 2 kg de peixe por dia.
O estado de conservação da ariranha está na categoria “em perigo” em função dos desmatamentos, expansão da urbanização, mineração nos rios, destruição da vegetação nas margens dos rios, caça e abate indiscriminadamente por pescadores, por conta da competição que elas geram na pesca, uma vez que são exímias pescadoras.
Há muita confusão entre ariranha e a lontra. Embora alguns acreditem que se trata do mesmo animal, elas apresentam pequenas diferenças.
Na língua Tupi, o termo ariranha significa “onça d’água”. Em algumas regiões do Brasil ela é também chamada de “lontra-gigante” ou “lobo-do-rio”.