Home

Artigos
Giro Noturno
Contato
Edições Anteriores

 

Cajuruense perdeu a vida em acidente gravíssimo na Abrão Assed

Muito provavelmente Rubens Parpinelli teve um mal súbito dirigindo seu veículo Com o impacto, o motor do Gol branco se soltou e foi arremessado por cima da defensa de metal que separa
a pista do acostamento, parando a cerca de seis metros do veículo que ficou totalmente desfigurado
A carreta foi atingida entre o para-choque e a roda dianteira do lado do motorista, em consequência, o veículo perdeu a direção e os freios indo parar do outro lado do acostamento
Da redação
Um acidente trágico que tirou a vida de um homem bom e trabalhador. Assim foi a definição encontrada pela maioria das pessoas que estavam no local onde tudo aconteceu e que conheciam a vítima.
Rubens Parpinelli, de 60 anos de idade, residia no bairro do Bocão mas naquele momento saía do bairro Jardim Maria Tereza (Piscina) por volta das sete horas da manhã desta terça-feira, (23/01) para voltar para sua residência.
Ele cruzou a rodovia Abrão Assed, virou a esquerda com sentido ao Distrito Industrial e, fatalmente, cerca de 100 metros depois, chocou-se com uma carreta que vinha no sentido contrário com uma carga de 25 mil quilos.
O motorista da carreta disse ao Jornal de Cajuru que tudo aconteceu muito rápido, mas percebeu de relance quando o motorista do Gol branco tombou a cabeça para a esquerda, e a partir de então foram cenas de muita rapidez, contou o motorista que também afirmou que não pode fazer nada para impedir, pois assim que o carro bateu na cabine, entre a roda dianteira e o para-choque, o caminhão perdeu a direção e os freios, indo parar do outro lado da rodovia.
Mesmo sem ferimentos, o motorista da carreta foi conduzido à Santa Casa de Cajuru, onde após alguns exames, foi liberado.
Estivemos na tarde desta quinta-feira na residência do Sr. Rubens, onde fomos recebido pela viúva Da. Neuza e a filha Katiane. Mesmo abatidas pela perda, elas nos contaram que seu Rubens, que era pedreiro, estava aposentado e já não estava trabalhando mais devido às complicações de saúde. A filha e a esposa confirmaram a informação de que a vítima não estava bem de saúde nos últimos tempos, ele era hipertenso e sofria com uma alta taxa de diabetes. Infelizmente, as informações da família e de pessoas que conheciam a vítima, bate com a versão do motorista da carreta que nos afirmou ter visto, muito embora rapidamente, quando ele tombou a cabeça antes do impacto dando a impressão de que o motorista do Gol sentiu-se mal segundos antes do acidente.