Home

Artigos
Giro Noturno
Contato
Edições Anteriores

 

Água captada no Cubatão já é responsável por 50% do abastecimento da cidade

Da redação
Um fio de água. Esta é a situação em que se encontra a principal captação de água na represa da antiga fazenda Engenho de Serra, que abastece Cajuru há várias décadas. Agora, com mais uma ausência importante de chuva, o que está passando pela adutora é isto mesmo, um fio de água que não dá conta de abastecer toda a cidade.
Há várias semanas a Sabesp colocou em funcionamento um motor estacionário nas margens do rio Cubatão que está mandando 130 metros cúbicos de água por hora para a ETA- Estação de Tratamento de Água, localizada no bairro da Cruz Alta, este volume significa exatamente a metade do necessário para o abastecimento da cidade.
A situação é preocupante não só em Cajuru, mas em todas as cidades que fazem captação de águas superficiais, pois afinal há perspectivas chuvas nos próximos dias mas são de volume baixo. A possibilidade de um regime mais normal de chuva, e portanto de volume maior está previsto somente para a segundo quinzena de novembro.
Para não corrermos risco de problemas no abastecimento deste liquido precioso, vale a pena adotarmos alguns critérios de uso mais racional e respeitoso evitando usar água tratada, como exemplo, para lavar calçadas e carros,