Home

Artigos
Giro Noturno
Contato
Edições Anteriores

 

Cajuru recebe as Irmãs dos Pobres de Santa Catarina de Sena

Com muita alegria e amor, assim foi a recepção na Matriz de São Bento das Irmãs dos pobres de Santa Catarina de Sena no retorno a Cajuru

A Missa Solene foi celebrada por cinco padres: Tadeu, Gil, Robson, Ivonei, Adi e ao centro, pelo arcebispo metropolitano Dom Moacir Irmã Dolores recebeu do arcebispo a chave simbólica da cidade
Na quarta-feira, 28, na Igreja Matriz de São Bento, em nossa cidade, foi celebrada missa em Ação de Graças pela instalação da Casa “Fraternidade Savina Petrilli, presidida pelo Arcebispo de Ribeirão Preto, Dom Moacir, concelebrada por vários padres e, assim, receberam as Irmãs dos pobres de Santa Catarina de Sena.
Tudo começou em 2013 quando as Irmãs que trabalhavam em nossa comunidade voltaram para sua Congregação e não puderam mais ficar no hospital de Cajuru. Foi então que a saudosa Irmã Maria José Gomes criou o Consavi, Conselho Saviniano, idealizando a construção de uma casa, e iniciaram então os trabalhos para a construção nos fundos da Capela São José, para ser a Casa Fraternidade Savina Petrilli. Depois de muitas ações voluntárias, doações e campanhas, a casa hoje é uma realidade e as Irmãs estão de volta na comunidade cajuruense.
A missa solene aconteceu em meio a muita emoção e alegria, afinal ter a presença, a convivência, o trabalho e a oração das Irmãs em Cajuru é uma bênção que volta a acontecer. Dom Moacir foi muito feliz ao falar sobre a saudade que elas aqui deixaram, Irmã Cosmira, que falou em nome da Madre Superiora, lembrou o empenho de Irmã Maria José Gomes e da semente que deixou. E para continuar a fazer frutificar cada semente estarão agora entre todos da comunidade cajuruense as Irmãs Dolores, Joselma e Maria.
Todas as Irmãs receberam mudas de rosas, das mãos de representantes das pastorais e serviços e Dom Moacir entregou uma chave simbólica. Cada detalhe foi pensado e cuidado com muito esmero, e ficou claro a honra e a bênção que é para a cidade de Cajuru ter o trabalho da Irmãs em meio ao seu povo. Semente de luz, vida e doação que vem enriquecer a comunidade.