Home
Artigos
Giro Noturno
Contato
Edições Anteriores
 

60 anos da Casa dos Menores

Nosso objetivo é ressaltar a grandeza da Instituição – Casa de Menores Paula Vicentini, de Cajuru, Quando comemora 60 anos de Fundação. E nossas palavras tem como alvo seus ilustres fundadores – Dr. Nilo Guilherme de Lourezi, Dra. Marina Tosetti Barruffini e Sra. Ederle Ciasca de Lourenzi, digna esposa de Dr. Nilo. Infelizmente Dr. Nilo e Dra. Marina já não estão entre nós, mas o que construíram permanece como chama indestrutível. Seus fundadores verdadeiros patriotas, pois o verdadeiro patriotismo é trabalho e amor, é alegria no coração.
Tinham consciência das dificuldades, dos obstáculos, principalmente por se tratar de uma instituição numa cidade pequena, mas conscientes de que o que buscavam tinham uma finalidade, seja substituindo o múltiplo pela unidade, o complicado pelo simples, o artificioso pelo natural, realizando os anelos de redenção principalmente na criança.
Qual cajuruense não se recorda das lutas diárias de Dr. Nilo, Dra. Marina e Dona Didi quanto à plena realização do seu intento e o esforço abnegado de outras tantas funcionárias como Dona Inês, Dona Clarisse, Dona Mariinha e tantas outras pessoas.
Quem não se recorda de Dona Marina visitando as casas, as fazendas, as pessoas, juntamente com nosso inesquecível Jairo, para pedir um saco de arroz, de feijão, uma galinha, um porco.
Tudo fizeram sem aquilatar a grandeza dos seus sentimentos, mas como conscientes de que o caminho era largo, mas era o caminho do trabalho e da fé.
E aos poucos esta instituição – Casa de Menores – foi depositando em todas as crianças como ainda o faz, tantas provisões de doçura.
Dr. Nilo, Dra. Marina, Dona Didi, Dona Ethi, Dr. Zezito Palma e tantas outras pessoas, nos deram a verdadeira lição de patriotismo. E neste momento em que nossa Pátria está abalada por tanta corrupção, imoralidade e irresponsabilidade, necessário lembrar que cada homem – pelo seu espírito e pelas suas ações – transforma a terra virgem, que é a vida, num paraíso ou num inferno.
Os fundadores da Casa de Menores de Cajuru – Paula Vicentini – tiverem em mente a luta pela criança, mesmo que alcançada à custa de grandes sacrifícios, mas conscientes de que nossas qualidades vem da natureza, mas nossas virtudes são frutos da nossa educação.
E hoje aqui estamos para comemorar a grande vitória, a dos fundadores e a de todos os colaboradores, pois o mérito depende do obreiro, e quando vocês ouvirem dizer que alguém é bom, pensem imediatamente que nesse alguém se reflete a bondade de Deus.
Dr. Nilo, Dra. Marina, Dona Didi e tantos outros tinham a consciência de que ali na instituição estava uma criança para se amar. E amar uma criança é inteirarmo-nos de sua higiene mental e física, permitindo-lhe que seja boa e feliz, sã e alegre. Ama-se aos pequeninos seres como se ama a um rosal. Um rosal não se condena à obscuridade. Procura-se que viva em plena luz, que se banha de sol, que não seja flagelado pelos insetos e que suas raízes não sofram a dureza da terra. E com tantos exemplos de dedicação, amor, cidadania, centenas de crianças tornaram cidadãos íntegros e autênticos chefes de famílias. Muitos retornam a esta Instituição – Casa de Menores de Cajuru, por força da saudade, lembrando das Tias Marias, dos amigos, do Dr. Nilo, da rígida Marina e muitos outros. E isso realmente deve acontecer com todas as crianças que ali receberam instrução e educação.
Nossos agradecimentos às famílias cajuruenses e à família Vicentini, especialmente Dona Ethi, grande colaboradora e cujo nome de sua filha, Paula Vicentini, está agregado à Instituição.
Queremos ressaltar o trabalho de todos os presidentes da Casa de Menores:
• Dr. José Alves Palma da Silva
• José Aparecido Cardoso
• José Roberto Barbosa Palma da Silva
• Carlos Roberto Fonseca da Silva
• José Luís Ramos
• Juliano Malite Iunes
• Luis Carlos Vitali
• José Carlos Coelho
• José Barbosa

E, por fim, quero agradecer pelo trabalho do José Carlos Coelho e Carmen Lúcia Fonseca da Silva que deram mais vida à própria Instituição.
Muito obrigado!
José Carlos Tosetti Barruffini
Procurador de Justiça