Home
Artigos
Giro Noturno
Contato
Edições Anteriores
 

A aventura que uniu a cidade

A Creche Paula Vicentini comemorou, no último 28 de abril, os 60 anos de fundação da instituição que abrigou a Casa de Menores e hoje, atende 60 crianças menores de 3 anos e 11 meses de idade pelo período em que as mães estão trabalhando, desde 1988. A comemoração foi marcada pela Missa de ação de graças, no santuário de Nossa Senhora de Fátima seguida de um jantar e muitas homenagens a antigos cajuruenses em uma cerimônia no lindo prédio que sedia a instituição, que se encontra em perfeito estado com seu mais de meio século de existência.
Na cerimônia foram homenageadas dezenas de famílias cajuruenses que participaram da “grande aventura que foi a criação da Casa de Menores em 1957”, conforme define José Carlos Coelho, ex presidente da creche e organizador do evento junto com toda a equipe. Centenas de cajuruenses ilustres estiveram presentes para verem seus antepassados serem homenageados e conhecerem melhor a história da instituição, que no final da década de 50 mobilizou todas as famílias cajuruenses em torno de uma causa.
Coelho nos contou que foi o juiz de direito da época, Dr. Nilo Guilherme de Lourenzi, que conversou com a advogada Marina Barrufini sobre a necessidade de Cajuru construir uma casa que abrigasse os órfãos e as crianças que precisavam se abrigar durante o dia, quando a mãe trabalhava. Dona de um programa de grande repercussão na rádio, A Dra. Marina encampou a causa e foi dia-a-dia contagiando toda a cidade. “Em pouco tempo, os cajuruenses da época, cotizaram a compra do terreno e passaram a enviar caminhões e mais caminhões de materiais como tábuas, tijolos, janelas, portas, tudo...” Relata o ex-presidente que realizou uma pesquisa minuciosa da história da instituição. E ainda completa: “É uma história bonita, porque ninguém se omitiu. Todos participaram, a cidade se uniu e criou uma instituição com esta estrutura fantástica que as famílias cajuruenses têm que continuar cuidando. Assim, protegemos a entidade e seu rico patrimônio físico e social”.
Dentre tantas pessoas ilustres, a cerimônia de homenagem contou ainda com as presenças da Benemérita D. Etty Sofiati Vicentini, viúva do sócio fundador Alceu Vicentini; e da senhora Ederle di Lourenzi, viúva do Dr Nilo Guilherme, que veio de São Paulo acompanhada por filhos e netos. Na ocasião, foram reinauguradas as duas antigas alas feminina e masculina que passaram a homenagear a Dra. Marina e o Dr. José Alves palma da Silva (Dr. Zezito), primeiro presidente da casa, ocupando o cargo por 32 anos.
A creche Paula Vicentini passou por uma reestruturação em 2015 na qual modernizou os equipamentos, capacitou os profissionais e implantou uma nova filosofia que promove a aproximação entre estes profissionais e os pais das crianças atendidas, conforme explicou a diretora administrativa Carmen Lucia Guimarães F. da Silva. O prédio histórico também passou por reformas e melhorias e ganhou beleza e charme com a nova pintura com projeto da HAB Arquitetura.