Home
Artigos
Giro Noturno
Contato
Edições Anteriores
 

Dimar de Brito é eleito presidente do Comitê da Bacia do Pardo pela terceira vez

Dimar de Brito presidente pela terceira vez do Comitê da Bacia do Pardo

O prefeito de Santa Cruz da Esperança, Dimar de Brito foi eleito na manhã desta sexta-feira presidente do Comitê da Bacia Hídrica do Pardo pela terceira vez consecutiva. Também foram eleitos o vice-presidente, João Cabrera, o secretário-executivo, Calos Alencastre e o secretário-adjunto, Renato Crivelente, além de 39 membros titulares e seus respectivos suplentes, de 27 municípios de região de Ribeirão Preto. “É um orgulho poder responder por esse importante cargo pela terceira vez, defendendo os interesses e as necessidades de nossos municípios”, disse Brito.
Segundo o diretor regional do DAEE, Carlos Eduardo Alencastre, a função do Comitê da Bacia do Pardo é debater os recursos hídricos da região e disponibilizar recursos às prefeituras para a execução de projetos de saneamento, defesa de matas ciliares e de esgotamento sanitário entre outros. Para o próximo exercício o comitê terá à disposição R$ 1,7 milhão para atender os projetos elaborados pelas prefeituras e que forem aprovados pela diretoria do Comitê da Bacia do Pardo. “Esse dinheiro é a fundo perdido e as obras são de grande impacto na defesa da preservação ambiental e no atendimento das necessidades da população”, afirmou.
Os recursos destinados aos 21 comitês existentes no estado de São Paulo vêm do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (FEHIDRO), que tem por objetivo dar suporte financeiro à Política Estadual de Recursos Hídricos. O fundo é mantido por meio de repasse do governo estadual, que recebe das hidrelétricas instaladas no estado como forma de compensação financeira pelo alagamento de áreas em território paulista para a instalação de suas plantas para a geração de energia elétrica, geralmente causadoras de grandes impactos ambientais. Com a crise hídrica em 2015/16 houve uma diminuição desses valores. “Teremos muito trabalho pela frente e, com certeza, a diminuição dos recursos não será empecilho”, afirma Brito
O Comitê da Bacia Hidrográfica do Pardo foi instalado em 12 de junho de 1996. Ao todo, o Comitê integra 27 municípios, dentre eles Ribeirão Preto, que é a sede da Secretaria Executiva. Sua abrangência possui área de drenagem de 8.993 km² e população de 1.092.477 habitantes. A economia da Bacia é baseada no setor agrícola (agroindústria sucroalcooleira, citricultura e pastagens), indústria, comércio e serviços consolidados na região de Ribeirão Preto. Quanto à demanda de água, a Bacia se enquadra como “em industrialização”, apresentando uma disponibilidade hídrica razoável quando comparada a outras bacias do estado, e sua qualidade de água varia de média a boa. Uma das preocupações do Comitê é o Aquífero Guarani, pois 50% das cidades são abastecidas por esta fonte.
Municípios - Altinópolis, Águas da Prata, Brodowski, Caconde, Cajuru, Casa Branca, Cássia dos Coqueiros, Cravinhos, Divinolândia, Itobí, Jardinópolis, Mococa, Pontal, Ribeirão Preto, Sales de Oliveira, Santa Cruz da Esperança, Santa Rosa do Viterbo, Santo Antonio da Alegria, São José do Rio Pardo, São Sebastião da Grama, São Simão, Serra Azul, Serrana, Sertãozinho, Tambaú, Tapiratiba, Vargem Grande do Sul.