Home
Edições Anteriores
 

Por: Odete Rosa
e-mail: odeterosa9@gmail.com

DICAS & TRUQUES

Incontinência Urinária (urina solta) não é consequência normal da idade

Incontinência urinária é a perda involuntária de urina. Para muitas pessoas, incontinência urinária é uma fonte de constrangimento e dificuldade social que é escondida e deixada sem tratamento.
Contrário à crença popular, a incontinência urinária não é uma conseqüência normal da idade, embora os músculos do trato urinário possam perder algum tônus quando nós envelhecemos.
Tipos
Mais da metade das pessoas idosas com incontinência tem uma causa reversível. Estas causas podem incluir: infecção urinária, constipação intestinal importante, uso de certas medicações, doença aguda, mobilidade restrita, desordens psicológicas, inflamações da bexiga, retenção urinária e desordens hormonais.
Quando uma causa reversível não pode ser determinada, ela é classificada como incontinência persistente. É importante notar que na maioria dos pacientes, a incontinência persistente pode ser melhorada com o tratamento apropriado.
Os tipos de incontinência persistentes são: incontinência de estresse (no qual pequenas quantidades de urina são perdidas quando você tosse, espirra, ou faz qualquer atividade repentina que aumenta a pressão dentro do abdômen.
Tratamento
Existem muitas opções diferentes disponíveis para o tratar a incontinência urinária. O médico é o "expert" em definir qual a opção mais adequada para as necessidades individuais de cada paciente. Consulte seu médico em primeiro lugar!
Alguns dos tratamentos disponíveis incluem: medicações (que tratam a incontinência melhorando a função dos nervos ou músculos da bexiga ou uretra), terapia comportamental (algumas mudanças no comportamento e/ou estilo de vida visando à continência), retreinamento vesical (urinar com horário marcado), fisioterapia (exercícios para musculatura pélvica e perineal) e procedimentos cirúrgicos (são usualmente recomendados em casos mais graves de incontinência, são usados para reparar lesões, anormalidades ou mau funcionamento dos músculos ou tecidos do trato urinário).
Exercícios de Kegel
Segundo a fisioterapeuta Adriana Tonani Vianna, do CEMEC, esses exercícios são importantes no tratamento de incontinência tanto para homens como para mulheres e ela os recomenda aos seus pacientes.
Faça os exercícios de Kegel para fortalecer os músculos da pelve, que ajudam a controlar a bexiga. Esses exercícios podem ajudá-lo a controlar e até curar a incontinência.
Primeiro, identifique onde se localizam os seus músculos pélvicos. Uma maneira de fazê-lo é começar a urinar e então tentar prender a urina. Se você conseguir pelo menos diminuir o jato de urina, é porque você está usando os músculos pélvicos. Você deve sentir os músculos contraindo ao redor da uretra e do ânus. Depois, relaxe o corpo, feche os olhos e apenas imagine estar urinando e contraindo os músculos para "segurar" a urina. Você deverá sentir os músculos contraindo como na etapa anterior. Mantenha os músculos contraídos por 3 segundos e depois relaxe por mais 3 segundos. Ao contrair e relaxar, conte devagar.
Comece fazendo este exercício 3 vezes ao dia. Aumente gradativamente até chegar a 3 blocos de 10 contrações, segurando os músculos contraídos por 10 segundos em cada um dos exercícios. Você pode fazer os exercícios sentada, em pé ou deitada
Não contraia os músculos das nádegas ou os músculos abdominais. Não prenda a respiração, feche os punhos, cerre os dentes ou faça careta. Se não tiver certeza de estar fazendo os exercícios corretamente, consulte seu médico. Contraia os seus músculos pélvicos antes e durante os movimentos que provocam perda da urina, como tosse, espirro, risada, pulos, etc. Relaxe os músculos ao terminar o movimento ou atividade. Podem ser necessários vários meses até você se beneficiar dos exercícios pélvicos, e você precisa continuar fazendo-os para manter os músculos fortalecidos
Orientação
O paciente incontinente não tem que aceitar a incontinência como um modo de vida, e nem aprender a conviver com ela. Felizmente, as pesquisas médicas têm melhorado e muito a habilidade do médico em diagnosticar e tratar corretamente a incontinência urinária.


Frase do dia:
“É erro vulgar confundir o desejar com o querer. O desejo mede os obstáculos; a vontade vence-os.” Alexandre Herculano